segunda-feira, 7 de abril de 2014

Pára, escuta e olha

Pára, escuta e olha. A vida passa rápido e vivê-la intensamente nem sempre é viver da melhor maneira. O tempo tem corrido como um louco e nem dei por ele. Decidi pensar na vida, olhar-me ao espelho e ver quem sou, como estou e no que me tornei. Não me lembro quando fiz isto pela última vez e, muito honestamente, não consigo perceber o que mudou em mim... Sinto-me perdido no tempo e a correr contra o mesmo. Hoje senti a necessidade de pôr fim a uma vida de automatismos e ver o mundo girar à minha volta. No auge da minha sensatez, procurei não desperdiçar a oportunidade de pensar no que quero, corrigir os erros que teimava em cometer e traçar o rumo certo para a felicidade. Aqui estou, perdido nas minhas dúvidas, rodeado dos meus medos e longe dos meus desejos. Estou mergulhado em mim, cada vez mais distante dessa pessoa que julgara, inconscientemente, conhecer de olhos fechados. Tentei encontrar-me, essencialmente isso, encontrar-me! Mas sinto ter perdido o comboio do mundo que gira lá fora. 

Sem comentários:

Enviar um comentário