sexta-feira, 2 de maio de 2014

Amanhã é que é. Um dia será...

- Olá, tudo bem? Eu chamo-me Paulo.
Bastava isto para tudo fazer sentido. Mas isto é tudo aquilo que me acobardo a fazer.
Todos os dias vejo o teu caminhar do lado de lá do passeio, no teu ritmo acelerado e certo. Todos os dias tu desfilas nos meus olhos e iluminas o caminho. Eu sou aquele que te persegue até não poder mais, aquele que imita os teus passos e substitui a tua sombra. Sou tudo aquilo que tu não vês, sou o escuro que sucumbe no teu colorido mundo. Para mim és a luz mais brilhante que aquelas ruas já conheceram. Cada vez que te encontro acobardo-me e todas as noites prometo falar-te. Ando assim há tanto tempo que nem imaginas. Deixo sempre para amanhã, amanhã é que é. Um dia será e, acredita, valerá a pena.
De hoje não passa. Estou decidido a falar-te, a ganhar o teu sorriso, nem que seja um cantinho desse olhar. Encho o peito de ar e saio de casa. Aquela é a hora a que te encontro do lado de lá da rua e hoje prometo fazer mais do que mudar de passeio. Hoje não serei a tua sombra, mas sim a tua companhia. Faz tanto tempo que sonho com este momento...
São 14 horas e o sol está lá em cima, a brilhar bem alto. Aquela luz contagiante abre o caminho para a tua passagem. Lá estás tu, de passos tão delicados que nem merecem este irregular e velho chão. Sinto dificuldade em apanhar-te. Não quero correr, não quero enfrentar-te, apenas apanhar-te numa casualidade qualquer. Inspiro fundo até encher os meus pulmões de coragem e acelero o passo. Tu paras. Não é hábito. Eu paro, isto não estava nos meus planos. Pareces esperar alguém. De repente, sai um rapaz daquela porta do prédio e tu sorris. Ele caminha lado a lado contigo e dá-te a mão. Eu fiquei ali, imóvel, perdendo-te no horizonte, perdendo-te completamente o rasto. Aquele momento foi duro, muito duro, foi o momento em que percebi que a vida é feita de janelas de oportunidade e cabe a cada um de nós toná-las portas de entrada para a felicidade. Se ao menos eu tivesse, em alguma altura, caminhado ao teu lado...

2 comentários:

  1. Tiago, quem sabe o futuro lhe reserva?... pense o logo existe...

    ResponderEliminar
  2. Ninguém sabe o que o futuro reserva... talvez seja essa a magia da vida! =)

    ResponderEliminar