terça-feira, 10 de junho de 2014

Não há impossíveis

Não te deixes vencer pelo impossível. Não existe tal palavra quando se trata de amor. Não nos faças menos do que realmente somos. Amo-te, com toda a dimensão que representas para mim. Lembras-te de quando cruzaste os braços na adversidade e esperaste pelo nosso fim? Eu lutei, demonstrei que juntos éramos muitos e minimizámos os problemas. Lembras-te quando choraste e me beijaste em tom de despedida? Porque a distância afastava e a solidão traía? Eu pedi-te uma chance e cumpri, todos os dias, sem certezas e com todos os medos. "Juntos" encurtámos a distância e quebrámos barreiras. Juntos exemplificámos o amor. 
O possível é feito de receios, sentimentos e coragem. A coragem leva medo, a coragem exige amor. O impossível vira possível quando o enfrentas, quando o assustas e derrubas. Amo-te, és o rosto do meu futuro, o ombro do meu presente e a história do meu passado. Quando me chamas eu vou e tudo o resto fica para trás. Acredita quando digo que te amo, acredita em nós. Luta, faz-nos mais fortes, como realmente somos.
Um dia farei de ti a mulher mais feliz do mundo. Não te rias, não há impossíveis...
  

Sem comentários:

Enviar um comentário