quarta-feira, 11 de junho de 2014

Só te peço a eternidade.

Faço a mala e preparo-me para uma nova viagem, um novo lugar. Parto à descoberta de quem nunca tive e de um lugar que nunca foi meu. Tenho viagem marcada e na mala ponho o coração. Este sou eu, louco por me entregar, com uma vontade desmedida de ser feliz. O lugar escolhido é o teu peito, o teu corpo, a tua vida. Parto com o bilhete só de ida, fecho a porta ao que ficou para trás e apresso-me para chegar o mais rapidamente possível. Sei que me esperas com a mesma impaciência com que te procuro. O tempo corre contra nós e nada mais traz a não ser desespero. O meu destino és tu, a fotografia de um sonho que espero viver. Sei que me receberás de braços abertos, acolhendo-me em ti com a maior satisfação. Sei que pegarás no meu coração e o guardarás ao pé do teu, com todos os cuidados que ele merece, com todo o amor que suplica. Não vejo a hora de chegar e abraçar, de te sentir e dizer-te que estou em casa. Não vejo a hora de sentir o teu cheiro e soltarmos as feromonas que nos atraem. Quero partilhar os lençóis que nos enrolam e o suor que nos denuncia. Mas calma, estou a caminho e tenho uma vida pela frente para te aproveitar. O tempo de sofrimento ficou para trás e agora o mapa do caminho é repleto de sonhos e conquistas. Estou a chegar, amor. Abre-me a porta quando aí estiver. O teu peito é o meu lugar e nele espero ficar. Só te peço a eternidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário